Feijão branco X Feijão carioca X Feijão preto

Boa noite leitores,

Um dos alimentos mais comuns e mais presentes na rotina dos brasileiros, o feijão constitui uma importante fonte proteica vegetal na dieta. Embora o consumo ainda seja alto, muitas pessoas estão deixando o feijão de lado, principalmente por conta da sua digestibilidade. Mas com simples ajustes no seu modo de preparo, podemos melhorar a sua absorção, vamos saber como.

O feijão é classificado como uma leguminosa, fonte de proteína, e também fonte de carboidratos, fibras, ferro e zinco. Sua má digestibilidade (desconfortos intestinais, inchaço, gases), se dá pela presença dos fitatos, os fatores anti-nutricionais (clique aqui para ler mais – é necessário fazer o remolho antes do cozimento) que também prejudicam a absorção de alguns outros nutrientes, como é o caso do ferro, do zinco e das proteínas.

Observe a tabela abaixo:

TABELA NUTRICIONAL

Porção de 100 g (cozido) – 1 concha grande

COMPOSIÇÃOFEIJÃO BRANCOFEIJÃO CARIOCAFEIJÃO PRETO
Valor energético139 kcal76 kcal77 kcal
Carboidratos25 g13,6 g14 g
Proteínas9,7 g4,8 g4,5 g
Fibra alimentar6,3 g8,5 g8,4 g
Cálcio90 mg27 mg29 mg
Ferro3,7 mg1,3 mg1,5 mg
Potássio561 mg255 mg256 mg

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO

Observando as diferenças nutricionais entre os feijões branco, carioca e preto, podemos ver que o feijão branco possui melhor qualidade proteica, além de ter mais cálcio, mais ferro e mais potássio do que os outros. Mas ele “perde” para os tipos carioca e preto (que são bem semelhantes) quando comparamos o valor energético, os carboidratos e também a quantidade de fibras.

Além disso, também podemos fazer a comparação pelos preços de venda no mercado, vejam: valores em média por quilo – feijão branco – R$12,89/ feijão carioca – R$5,59/ feijão preto – R$4,68. Contudo, recomenda-se que continuemos consumindo os feijões na nossa rotina, escolhendo de acordo com o poder aquisitivo de cada um ou de acordo com a fonte alimentar desejada. As leguminosas, são fundamentais para a melhoria da qualidade de vida e de uma alimentação equilibrada.

Espero que tenham gostado e aprendido mais!

Fonte: ANTUNES et al. Valor Nutricional de Feijão. Rev. Brás. De AGROCIÊNCIA, V.1, Nº 1, Jan-Abr., 1995/ MAZUR, Caryna Eurich. Efeitos do feijão branco na perda de peso. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. Nov. 2014/ COLAÇO, Priscila Caon; DEGÁSPARI, Cláudia Helena. Benefícios da faseolamina – uma revisão. Visão Acadêmica,  maio 2014/ TOLEDO, Canniatti-Brazaca. Cocção de feijão por diferentes métodos. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, jun. 2008/ Luján et al. Qualidade protéica e funcional do feijão. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, dez. 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s