Alimentos funcionais: cereja

Boa noite leitores,

Mais uma matéria especial de final de ano, falando sobre as cerejas, umas das frutinhas mais famosas nas festas de natal e ano novo. Se você ainda não leu a primeira matéria, falando da diferença nutricional entre o Panettone e o Chocottone, clique aqui. E agora, falando das cerejas, elas fazem parte do seu natal? Você conhece seus benefícios nutricionais?

Por serem importadas e terem uma safra curta, dezembro e janeiro, as cerejas tem um valor comercial bem elevado, mas seus benefícios nutricionais compensam. A cereja tem origem asiática, e suas espécies mais cultivadas e consumidas são a cereja doce (tradicional aqui no Brasil) e a cereja amarga (mais comum em outros países, também conhecida como “tart cherry”), as duas são consideradas alimentos funcionais, mas a do tipo “amarga” é mais concentrada em nutrientes.

Elas contêm vários compostos fenólicos, e assim possuem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e até anticâncer. Estes nutrientes são capazes de reduzir os níveis sanguíneos de PCR, importante índice de inflamação e fator de risco para doenças cardiovasculares. O principal antioxidante presente na cereja, é a antocianina, com capacidade de reduzir os níveis de leptina (hormônio da fome), da glicose, triglicerídeos, colesterol total e até do LDL (colesterol ruim, leia mais), claro que quando em conjunto com uma alimentação saudável e a prática frequente de exercícios.

Outra função super importante da cereja, é a de aumentar a qualidade do sono, isso ocorre por ela ser fonte do composto chamado fitomelatonina, precursor do hormônio melatonina(clique aqui), capaz de melhorar a duração do sono e sua qualidade. Além disso, novos estudos têm relacionado o consumo de cerejas também com exercícios, pela sua alta capacidade anti-inflamatória e antioxidante, as cerejas podem ser utilizadas como uma alternativa natural à medicamentos, para melhorar a recuperação muscular, e a dor induzida pelo exercício.

E agora, depois de ler essa matéria, você vai comprar mais cerejas para finalizar o ano com mais nutrição e saúde??

Espero que tenham gostado e aprendido mais, até semana que vem!

Obs: Aquela cereja em calda, conservada com muito açúcar e afins não entra como um alimento funcional e todos os benefícios que citei aqui, ok?!

Fonte: POPESCU, Sofia et al. Antioxidant Activity and Phenolic Content of Sweet Cherries (Prunus Avium L.) from West and South-West of Romania. Bulletin of University of Agricultural Sciences and Veterinary Medicine Cluj-Napoca. Food Science and Technology, nov. 2014/ Bell, PG, McHugh, MP, Stevenson, E. e Howatson, G. (2014), Cerejas, exercício, recuperação e saúde. Scand J Med. Sci Sports, 2013/ Ferretti, Gianna et al. “Antioxidantes da cereja: da fazenda à mesa.” Molecules. Basel, Suíça, 2010/ Tao Wu, Qiong Tang, Zhuoping Yu, Zichun Gao, Hao Hu, Wei Chen, Xiaodong Zheng & Ting Yu. Inhibitory effects of sweet cherry anthocyanins on the obesity development in C57BL/6 mice, International Journal of Food Sciences and Nutrition, 2014/ Howatson, G., Bell, PG, Tallent, J. et ai. Eur J Nutr. Effect of tart cherry juice (Prunus cerasus) on melatonin levels and enhanced sleep quality, 2012.

Um comentário em “Alimentos funcionais: cereja

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s