Dicas sobre o colesterol

Boa noite leitores,

O colesterol entra e sai das notícias, e na maioria delas aparece como sendo um malefício ao corpo, mas não é bem assim. O mundo do colesterol é imenso, e ele pode tanto nos prejudicar, quanto nos beneficiar em vários aspectos, e é o nosso dever saber como isso ocorre e como isso pode ou não afetar a nossa saúde, continue lendo essa matéria.

O colesterol, é um tipo de gordura essencial para o funcionamento do metabolismo por ser responsável pela estrutura celular, tanto pelo crescimento quanto pela sua regeneração, além de colaborar com a produção dos hormônios sexuais e do cortisol (hormônio do estresse), sendo precursor dos ácidos biliares e da vitamina D (clique aqui).

Em resumo, o colesterol tem duas frações mais importantes, o LDL (conhecido como colesterol ruim) e o HDL (colesterol bom). Essas, garantem a circulação do colesterol no nosso corpo, mas a grande diferença entre elas é que o LDL faz o transporte do fígado para o sangue, que quando em excesso fica acumulado nos vasos sanguíneos e assim pode causar as doenças cardiovasculares, enquanto o HDL faz o transporte reverso, ajudando na prevenção dessas doenças.

Além da predisposição genética, muitos fatores influenciam nas taxas de colesterol, como a má alimentação, o sedentarismo, a composição do peso, o tabagismo e a idade. Falando da alimentação mais especificamente, para reduzir o LDL, devemos evitar os alimentos inflamatórios, que são os embutidos (presunto, salsicha), os industrializados e processados, os óleos minerais (soja, canola), o açúcar (sorvete, bolacha), o excesso de alimentos gordurosos, o excesso de cafeína e as bebidas alcoólicas.

Agora, para ajudar na redução do LDL e no aumento do colesterol bom (HDL), devemos colocar no nosso cotidiano os alimentos anti inflamatórios, como a cúrcuma (açafrão – clique aqui), o alho e a cebola, os vegetais verde escuros, o gengibre, a pimenta, os alimentos ricos em ômega 3 (clique aqui para saber mais), azeite extra virgem, abacate, castanhas (nozes, amêndoas), sementes (chia, linhaça), peixes, e claro as frutas e hortaliças em geral; não esquecendo da prática regular de exercícios físicos (no mínimo 150 minutos por semana – recomendação do ministério da saúde).

Espero que tenham gostado e aprendido mais, até a próxima!

Fonte: FORNAZARI, Maynara et al. Comparação dos valores do colesterol total,
ldl colesterol e hdl colesterol com os valores da porcentagem de gordura corporal. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, 2004/ SALES, R.L. et al. Lipoproteínas: uma revisão do seu metabolismo e envolvimento com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr.J. Brazilian Soc. Food Nutr., São Paulo, 2003.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s