Chá verde X Chá mate

Boa noite leitores,

Os chás estão ganhando o mercado e o gosto de todos cada vez mais, e seu consumo tanto quente quanto frio trazem muitos benefícios a saúde. Hoje, vou fazer uma comparação do chá mate com o chá verde, tipos já bastante consumidos mas que muitos ainda não conhecem suas propriedades nutricionais.

A erva mate, é muito mais que uma bebida agradável e estimulante. Com valor terapêutico, ela também é recomendada como anti-inflamatório e antioxidante. Usada para melhorar resistência a fadiga, diminuir a fome, para o tratamento de artrite, digestão, doenças no fígado, constipação, hemorroida, retenção de líquido, dor de cabeça e reumatismo. Além de ter um papel importante na regulação dos níveis de glicemia, colesterol e triglicérides.

Na sua composição nutricional estão presentes os flavonóides, taninos e as xantinas (cafeína e teobromina). A cafeína (104 mg em 200 ml) e a teobromina estimulam o sistema nervoso central, agem sobre os rins, induzindo a diurese e, estimulam o músculo cardíaco. As propriedades antioxidantes estão relacionadas ao alto teor de compostos fenólicos, principalmente o ácido clorogênico e seus derivados, assim como a presença de flavonoides como quercetina, rutina, e luteolina.

Agora, falando do chá verde, uma das ervas mais estudadas atualmente e a mais consumida do mundo, seu principal flavonóide são as catequinas, importantes para o efeito termogênico, além de ser fonte de vitamina K (clique aqui para ler mais), cafeína (14 mg em 200 ml) e outros nutrientesEstudos relatam os benefícios do consumo de chá verde para prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, obesidade, e até para a prática de atividade física, aumentando a performance com redução da fadigaAlém disso, o consumo frequente do chá verde auxilia na regulação dos níveis de triglicerídeos sanguíneos e do colesterol, estando também associado ao aumento e manutenção da densidade mineral óssea.

A forma de preparo dos chás é importante, deve-se esquentar a água até pouco antes da ebulição, depois disso a infusão deverá ficar abafada por um período de 5-10 minutos (1 colher de sopa da erva para 240 ml de água – 1 xícara de chá). A grande maioria dos tipos de chás, assim como o café, deve ser consumido longe das grandes refeições para não interferir na biodisponibilidade de nutrientes. É possível fazer uma maior quantidade de chá, e consumir ao longo de 24h, pois se armazenado em geladeira a perda de nutrientes não é significativa.

Em relação aos preços de venda, o chá verde (granel) é em média R$1,95/100g), já o chá mate (granel) é R$2,68/100g. Assim se o seu intuito é a prevenção de doenças gastando menos dinheiro, eu te aconselho a toma o chá verde. Mas se o seu objetivo for o potencial termogênico e as outras vantagens pela ingestão da cafeína, o mais adequado seria o consumo do chá mate.

No entanto, devem-se ter certos cuidados na ingestão dos dois tipos de chá (mate e verde), pois com doses elevadas, observa-se um quadro de nervosismo, agitação, tremores. Também existem contraindicações do consumo frequente para pessoas com ansiedade, taquicardia, hipertensão, gastrites e úlceras gastrintestinais, principalmente quando ingerido em jejum. É importante conversar com um nutricionista se você possuir algum dos sintomas/doenças acima, e lembrar que os chás não devem ser adoçados.

Espero que tenham gostado e aprendido mais!

Fonte: De Freitas, G. B. L. Erva-mate, muito mais que uma tradição, um verdadeiro potencial terapêutico. Revista Eletrônica de Farmácia, Universidade Estadual do Centro-Oeste, 2011/ Henrique, Flavia Aparecida Caracterização físico-química da erva mate (Ilex paraguariensis A. St. -Hil) e infusão, comercializada no sul do Brasil propondo critérios de confiabilidade do produto, 2018/ ARçARI, Demétrius Paiva. Efeitos biológicos do consumo de chá-mate (ilex paraguariensis) frente à obesidade em camundongos. Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009/ Oliveira, Erick Prado. Efeito do consumo agudo de erva mate sobre o rendimento físico em esteira ergométrica e indicadores metabólicos da exaustão em jogadoras profissionais de futebol. Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2014/ Oliveira, Rafaela Macedo Mendes. Catechins and caffeine from green tea. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 2012/ Silva, Patricia de Souza. Navarro, Francisco. Efeitos da ingestão de chá verde sobre a oxidação lipídica no sedentarismo e no exercício. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, 2007/ LAMARAO, Renata da Costa; FIALHO, Eliane. Aspectos funcionais das catequinas do chá verde no metabolismo celular e sua relação com a redução da gordura corporal. Rev. Nutr.,  Campinas, 2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s