Saiba mais sobre germinação

Boa noite leitores,

A germinação é um processo biológico, o qual seu primeiro estágio é uma técnica que você também pode fazer em casa, com o objetivo de enriquecer nutricionalmente os alimentos e ganhar ainda mais saúde. A germinação pode ser feita com praticamente qualquer grão ou semente e, inclusive, alguns tipos de leguminosas e oleaginosas.

O processo de germinação favorece a digestibilidade e disponibilidade dos nutrientes pelo organismo, além de reduzir os fatores antinutricionais. Durante esse processo, ocorre um aumento da quantidade de nutrientes, como as vitaminas A, C e algumas do complexo B, além de minerais como o fósforo e o magnésio. Contudo, também pode ocorrer a diminuição de algumas outras substâncias, como as proteínas e o ácido fítico (fitato ou mais conhecido como fator antinutricional, aqueles que podem gerar desconfortos intestinais, leia mais clicando aqui).

Para fazer em casa, comece o processo de germinação lavando bem os grãos/sementes deixando de molho em hipoclorito de sódio (veja aqui como fazer), coloque-os em uma vasilha onde tenha espaço sobrando, pois eles dobram de tamanho. Adicione água, feche com um pano e deixe de molho por 12h (observe as etapas nas fotos abaixo – germinando lentilhas). Retire a água, enxágue os grãos, retorne ao pote e tampe novamente. Deixe em local com pouca luz e enxágue os grãos pelo menos 2x ao dia, pronto, agora você pode consumi-los crus ou cozidos.

A germinação pode proporcionar mudanças significativas na quantidade de compostos fenólicos também, os quais evitam a oxidação em alimentos e atuam como fator de proteção ao organismo, devido sua atividade antioxidante.

As condições de germinação como tempo, temperatura e umidade favorecem a proliferação microbiana, por isso é fundamental a higienização completa do alimento com os produtos corretos, como citei.

Espero que tenham gostado, quem aí vai tentar em casa?

Até a próxima semana!

Fonte: FIORI, Carolina Bonfanti. Efeito da germinação de grão e temperatura de processamento na composição nutricional de dietas crudívoras. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s