Você sabe o que é moringa?

Boa noite leitores,

Sem a foto, a grande maioria das pessoas falariam que “moringa” é um jarro de barro ou outro material utilizado para armazenar água, certo?! Mas como podemos ver, a moringa que falarei hoje é uma planta com diversas propriedades nutricionais e medicinais, você já conhecia?

A Moringa é um planta de origem asiática que pode ser utilizada pelas indústrias alimentícia, medicinal e a cosmética. No Brasil, a região nordeste é ideal para o plantio desta espécie, pelas condições do solo e clima. Ela também é conhecida por: “resedá”, “árbol de rábano”, árvore de rábano, árvore de coxa, “angela”, “árvore dos espárragos”, lírio branco, “quiabo de quina”, entre outros.

É classificada como uma hortaliça não-convencional (as PANCSleia mais), como uma alternativa alimentar por ter um excelente valor nutricional, ser de fácil cultivo e de baixo custo. As folhas cruas não têm sabor agradável (são amargas), assim podem ser consumidas cozidas/aferventadas em sopas, chás e pratos variados e/ou usadas como condimento (depois de secas e trituradas).

Falando de suas propriedades nutricionais, a moringa é considerada uma fonte excepcional de proteínas (quantidade maior do que em algumas leguminosas – ajudando na síntese de colágeno), fibras, vitamina A, B, C e E. Extratos de todas as partes dela (folhas, flores, frutos, sementes) apresentam propriedades funcionais, comprovadas em estudos científicos, como atividade antioxidante, hipocolesterolêmica, hipotensiva, bradicárdica, anti ulcerativa, antimicrobiana, antitumoral, anti inflamatória, expectorante e diurética. Além disso, é fonte de ferro, cálcio, potássio e quercetina (a mesma da cebola, leia mais aqui), assim seu consumo é capaz de proteger as células contra alguns tipos de câncer e outras doenças.

No Brasil, seu uso como fonte de vitamina A é bastante recomendado, pois ela apresenta quantidades que são 4 x maiores do que no brócolis, cenoura, couve, espinafre (outras fontes de vitamina A bastante conhecidas). Por exemplo: 100 g das folhas frescas de Moringa podem suprir as necessidades médias adequadas diárias de cálcio, 80% das necessidades do ferro e metade das proteínas necessárias; 20 g podem suprir a necessidade de uma criança em vitaminas A e C. 

Lembrando que, para o consumo de qualquer e todo alimento, é imprescindível a recomendação da quantidade e da frequência por um nutricionista, mesmo que o alimento seja natural e não tenha contra indicação

Espero que tenham gostado e aprendido mais, até semana que vem!

Fonte: FERREIRA, Paulo Michel Pinheiro et al . Moringa oleifera: bioactive compounds and nutritional potential.Rev. Nutr.,  Campinas ,  v. 21, n. 4, p. 431-437,  Aug.  2008/ FRIGHETTO, R. T. S. et al. O Potencial da Espécie Moringa oleifera (Moringaceae). I. A Planta como Fonte de Coagulante Natural no Saneamento de Águas e como Suplemento Alimentar. Revista Fitos, [S.l.], v. 3, n. 02, p. 78-88, out. 2013/ RANGEL. M.S.A. Moringa oleifera; uma planta de uso múltiplo.Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros. 1999/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s