5 motivos para você comer carboidrato

Boa noite leitores,

Vejo que muita gente ainda tem medo de ingerir carboidrato, por um preconceito vindo de algo que ouviu de leigos ou de realmente ver, uma parte da população engordando e colocando a culpa toda nos carboidratos. Hoje, mesmo com muitas mudanças positivas em relação a saúde e nutrição, a compulsão alimentar, o exagero na hora da alimentação continua prejudicando muita gente. Os carboidratos por si só não vão te fazer engordar se ingeridos na quantidade correta, chega dessa carbofobia, vamos aprender de uma vez por todas a importância dele para o organismo.

Os carboidratos são compostos formados por átomos de carbono, oxigênio e hidrogênio, podendo ser encontrados isolados na forma de monossacarídeos (glicose, frutose e galactose), em pares na forma de dissacarídeos (lactose, sacarose e maltose) ou em grandes quantidades como polissacarídeos (amido, celulose).

Exemplos de alimentos classificados como carboidratos: trigo, aveia, centeio, cevada, malte, quinoa, arroz, milho, mandioca, batata e suas variações, inhame, cará. O restante dos alimentos (frutas, feijões, castanhas…) não são classificados como carboidratos, apenas possuem uma quantidade dele em sua composição, mas não a maior parte.

Agora os meus 5 motivos para você comer e continuar comendo carboidratos diariamente:

1 – ENERGIA CORPORAL

A principal função do carboidrato é o abastecimento energético do organismo, ele é o combustível mais importante e essencial utilizado pelo corpo em todas as funções vitais, funcionamento dos órgãos, e de todos os nossos sentidos. Uma alimentação sem carboidrato, ou com uma quantidade abaixo do recomendado (cada pessoa tem sua quantidade adequada), além da falta de energia, gera outros sinais e sintomas ruins ao corpo, vou falar disso no motivo 3.

2 – GANHO DE MASSA MUSCULAR

A alimentação de todos, incluindo os praticantes de atividade física, não deve ser restrita a um só grupo de alimentos, mas sim com o equilíbrio entre todos. A ingestão correta de carboidratos é fundamental para a manutenção da glicemia, possibilitando que a glicose sanguínea sustente por período prolongado a demanda energética dos músculos durante o exercício, reduzindo assim a utilização do glicogênio muscular e aumentando a síntese (formação) de proteínas -> músculos.

Principalmente em dias de treinos de musculação, onde há maior favorecimento de aumento de massa muscular, que a ingestão combinada de carboidratos com proteínas é importantíssima. Caso não ocorra a ingestão correta de carboidratos durante o dia (pré e pós treino), a formação/aumento da massa muscular pode ser diminuída em aproximadamente 50%. Reforçando que, um aumento de consumo de proteínas diário não irá levar o aumento adicional de massa muscular, como já falei, não adianta se restringir a um grupo de alimentos e esquecer de todos os outros que também são importantes para o crescimento muscular.

3 – HUMOR E CONCENTRAÇÃO

Como citei, a falta de carboidrato, ou mesmo a ingestão abaixo da recomendação para cada um, pode gerar sintomas como falta de concentração, desânimo, tontura, dor de cabeça, insônia, enjoo, mau humor…

4 – REDUÇÃO DA FADIGA

A utilização do carboidrato como recurso ergogênico antes da atividade física para aumento do desempenho esportivo, foi apontado como o principal substrato no aumento da performance. Além disso, uma das principais teorias para explicar os possíveis mecanismos que causariam a fadiga é a depleção (falta) de substrato como o glicogênio muscular, ou seja a disponibilidade de carboidrato para uso do organismo durante a prática de atividade física, qualquer que seja ela.

5 – SABOR 

Atire a primeira pedra quem não gosta de saborear um arroz fresquinho, um pão macio ou mesmo um bolo quentinho. Realmente, os sabores dos alimentos ricos em carboidrato são atrativos e por isso muitos sofrem por compulsão, mas quando ingeridos na quantidade correta e ainda dando preferência àqueles com nutrientes (trigo integral, arroz integral, mandioca, aveia, batata), o corpo recebe muito bem e você também agradece né?! Afinal, duvido alguém não comer carboidrato por causa do sabor.

Espero que tenham gostado e aprendido mais!

Obs: se você, depois de ler essa matéria ainda está com medo de comer carboidrato, nós precisamos conversar, me manda uma mensagem, marca uma consulta comigo, isso não deve e não pode ser assim!

Fonte: Silva, Adriano Eduardo Lima. Efeito da disponibilidade de carboidrato sobre respostas perceptivas e fisiológicas em exercícios de alta intensidade. Universidade de São paulo. São Paulo, 2009/ Rev Bras Med Esporte – Vol. 21, No 2 – Mar-Abr, 2015/ Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo. v. 9. n. 52. p.298-306. Jul-Ago. 2015.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s