Qual a validade dos alimentos?

Boa noite leitores,

A validade dos alimentos e o tempo que eles podem ser armazenados, sem causar danos à saúde, ainda é uma dúvida de muitos. Por quanto tempo será que podemos guardar um alimento cru? E o mesmo alimento cozido, será que o prazo de validade muda? Conhecermos a durabilidade dos alimentos nos auxilia a ter uma vida prática e saudável.

Uma confusão que muita gente faz, é acreditar que a validade dos alimentos e produtos industrializados é somente a que vem escrita na embalagem, mas não é bem assim. A temperatura armazenada, se está refrigerado, congelado, cru ou se a preparação está pronta, tudo isso influencia no prazo de validade.

Observem as tabelas abaixo:

CRUS OU IN NATURA

Alimentos

Tempo de armazenamento – no refrigerador (4 – 12ºC)

Pescados (peixes e frutos do mar) 24 horas
Carnes bovinas, suínas e aves 72 horas
Leite e derivados 72 horas
Queijos e embutidos fatiados 1 semana
Maionese e preparações com ela 24 horas
Hortaliças e frutas sensíveis

(morango, manga, figo)

72 horas
Outras frutas (maçã, melão, mamão, uva) e legumes 7 dias
Ovos inteiros crus 14 dias
Ovos abertos e cozidos 2 dias

 

PREPARAÇÕES PRONTAS (PÓS-COCÇÃO)

Alimentos

Tempo de armazenamento – no refrigerador (4 – 12 ºC)

Carnes bovinas, suínas e aves + 72 horas
Pescados (peixes e frutos do mar) + 24 horas
Hortaliças + 72 horas
Preparações em geral + 72 horas

 

CRUS OU PÓS-COCÇÃO

Alimentos

Tempo de armazenamento – no freezer (-12 a -18 ºC)

Carnes bovinas, suínas, aves e peixes + 3 meses
Frios fatiados + 1 mês
Leite + 4 meses
Queijos + 6 meses
Polpa de frutas + 12 meses
Hortaliças cozidas + 3 meses
Pães assados + 3 meses
Massas cruas + 4 meses
Molhos + 3 meses

Lembrando que, ao comprar um alimento, principalmente os crus, além de observar a validade, é fundamental observar as características físicas dele (cor, odor, textura), pois pode estar dentro da validade estipulada pelo fabricante e não estar mais adequado para o consumo, por armazenamento inadequado ou algum outro motivo.

Coloquei aqui somente alguns exemplos, mas se tiver algum alimento ou preparação que você queira saber e não está aqui, me escreva.

Espero que tenham aprendido mais, até semana que vem!

Fonte: PROGRAMA Alimentos Seguros. Rio de Janeiro: SENAC/DN, 2004. 275 p.
(Qualidade e segurança dos alimentos). Convênio SENAI, SEBRAE, SESI,
SESC e SENAC. ANVISA. Agência Nacional de vigilância sanitária. Cartilha sobre Boas
práticas para serviços de alimentação. Resolução-RDC n° 216/2004.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s