Leitura de rótulos: parte 2

Boa noite leitores,

E hoje, no Dia do Consumidor, busquei lá em 2015 minha matéria sobre Cuidado com os rótulos pra adicionar alguns pontos que eu não havia comentado, e que são importantes. Muita gente ainda tem dúvida sobre como ler os rótulos dos produtos industrializados, e assim como escolher as melhores opções, hoje vou ajudar vocês com isso.

Aproximadamente 70% das pessoas consultam os rótulos no momento da compra, porém mais da metade delas não compreende adequadamente o significado das informações. Vou começar dizendo que, a Rotulagem Nutricional é toda descrição destinada a informar o consumidor sobre todas as propriedades nutricionais, sejam, elas saudáveis ou não.img_0204-2

Obs: Seus valores diários (VD) podem ser maiores ou menores comparado com a média, depende da sua necessidade energética, por isso o recomendado é fazer um acompanhamento nutricional para se ter uma alimentação adequada, balanceada, personalizada, para saber os seus valores diários de cada nutriente.

Sabemos e eu sempre falo, que no mundo perfeito o ideal é fugir dos industrializados ou consumir o mínimo e aumentar o consumo dos alimentos naturais, aqueles que não possuem embalagem, rótulos e afins, mas ainda não é o que acontece com a maioria né?! Os industrializados estão por toda parte e precisam ter um prazo de validade que permitem o lucro das indústrias, e por isso os aditivos e conservantes são adicionados.

Contudo, antes de colocar um produto industrializado no carrinho, você deve olhar primeiro a validade, claro, e depois os itens descritos abaixo:

1- INGREDIENTES 

Muitos ainda não sabem, mas a informação mais importante para analisar um rótulo são os ingredientes, os quais sempre estarão dispostos de forma decrescente, ou seja, o primeiro da lista é o que tem em maior quantidade no produto e o último da lista o de menor quantidade. Caso você esteja lendo o rótulo de um produto e não conheça, ou muitas vezes nem sabe pronunciar a maioria dos nomes dos ingredientes, pare imediatamente de ler e devolva para a prateleira, evite de comprar. Quanto maior for a quantidade de ingredientes do produto, mais industrializado ele é e assim na maioria das vezes pior para sua saúde.

img_0222

Esta foto acima é um ótimo exemplo, nela embalagem diz que a torrada em questão é integral, porém o primeiro ingrediente da lista é “Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico”, ou seja, ela não é integral e não pode ser considerada como tal, para isso seria necessário ter mais do que 50% de “Farinha de trigo integral” na sua composição, e assim este ingrediente estaria em primeiro lugar da lista. O que também não significaria que é um produto 100% integral, pois para isso somente a “Farinha de trigo integral” deveria estar descrita.

Alguém imaginaria encontrar açúcar em um produto salgado?! Acredito que não, mas muitos contém, acreditem. E além disso, neste produto o açúcar está em terceiro lugar da lista, ou seja, está em quantidade elevada. Se você ler nos ingredientes algum destes nomes a seguir: Sacarose; Frutose; Glicose; Glucose; Dextrose; Maltodextrina; Mel; Xarope de milho, é considerado que o produto tem açúcar, pois estes são os principais nomes que a indústria coloca como substituição dele, fique ligado.

2- GORDURA TOTAL E SATURADA

3- CARBOIDRATOS

4- FIBRAS

5- SÓDIO

A quantidade de Gordura, Carboidratos, Fibras e Sódio dos produtos deve ser avaliada de acordo com o tamanho da porção média (para poder comparar com outro produto semelhante) e também de acordo com os seus objetivos e recomendações. Existem outros índices que também aparecem em alguns rótulos como o colesterol, cálcio, proteínas, ferro, entre outros, os quais também são importantes de se analisar.

Me prometem que da próxima vez que forem ao supermercado irão observar os produtos com um olhar mais criterioso?! Espero ter sanado todas as dúvidas, se tiverem mais perguntas me enviem.

Até semana que vem!

Fonte: Conselho Federal de Nutricionistas. Saiba como ler os rótulos de alimentos industrializados, Brasília – 2016/ Rotulagem nutricional obrigatória: manual de orientação às indústrias de Alimentos – 2º Versão. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Universidade de Brasília – Brasília, 2005/ Alimentos. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Universidade de Brasília – Brasília: Ministério da Saúde, 2005.


2 comentários sobre “Leitura de rótulos: parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s