Suplementação: parte 1

Boa noite gente,

Hoje vou falar um pouco pra vocês sobre suplementação. Coloquei ‘parte 1’ porque são tantos tipos de suplementos que resolvi separá-los, nesta primeira matéria vou colocar os mais conhecidos dos proteicos (construtores musculares), que são os mais pedidos e usados.

De acordo com a ANVISA, não se pode rotular por “Suplementos Alimentares”, o conceito correto de usar é “Alimentos para Atletas” ou “Suplementos Vitamínicos” que são definidos como substâncias para fins especiais, destinados a atender as necessidades nutricionais específicas e auxiliar no desempenho de praticantes de atividade física/atletas.

Para maior conhecimento, seguem alguns dos mais utilizados:

  • Whey Protein: proteína derivada do leite, de grande aproveitamento e rápida absorção.
  • Caseína: outra proteína também derivada do leite, mas com absorção lenta e assim fica disponível no organismo por mais tempo.
  • BCAA (Aminoácido de Cadeia Ramificada – Leucina, Isoleucina e Valina): fazem parte de 35% dos aminoácidos presentes nos músculos, auxiliam na recuperação pós treino, na diminuição de fadiga e na formação de proteína.
  • Carnitina: formada pelo organismo a partir dos aminoácidos: lisina e metionina, melhora a fadiga e o desempenho físico, e ajuda na quebra de gordura.
  • Glutamina: aminoácido que fornece efeito anti catabólico (evita degradação muscular), aumenta assim a formação de proteína e também facilita a recuperação nos treinamentos de resistência, principalmente.
  • Creatina: estimula a produção de energia, e aumenta o desempenho em atividades repetitivas de força e potência, em curto tempo.
  • Albumina: proteína obtida a partir da clara do ovo, de fácil digestão e absorção pelo organismo, também auxilia no desenvolvimento muscular.

Uma grande parcela dos praticantes de atividade física não necessita fazer o uso de suplementos se a alimentação é balanceada e completa. O que não acontece muito por aí né?! Muitos pacientes já chegam pra mim e falam que querem tomar suplementos, eu sempre falo pra terem calma e se acharmos necessário iremos adicionar à alimentação, assim como ver qual é a quantidade e os horários adequados (pois aquele que você vê na internet não é o certo pra você). 

Ainda mais, se vocês repararem, alguns dos suplementos que descrevi acima possuem funções semelhantes e por isso devem ser avaliados individualmente e prescritos de forma correta a partir de cada paciente. Não adianta você começar a tomar vários suplementos: aquele que seu amigo toma, aquele que você ouviu falar na TV, aquele lançamento, porque se ele não for adequado pra você e pro seu tipo de metabolismo/organismo, não funcionará da maneira esperada. 

Os suplementos podem ser uma ótima alternativa sim, se você for examinado e orientado por um nutricionista.

Espero que tenham gostado, cuidado com a ingestão de suplementos ok?! Qualquer dúvida me escrevam.

Beijos


3 comentários sobre “Suplementação: parte 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s