Vegetarianismo

Boa noite leitores,

É cada vez maior o número de adeptos ao vegetarianismo, e este grupo não está sozinho, em conjunto, a oferta de comidas mais restritas também tem crescido. Porém, para cada exceção que se abre dentro dessa classificação alimentar, surge um nome e assim muitos ficam confusos ou mesmo não conhecem o que realmente significa o ‘vegetarianismo’ e suas variações.

Seu surgimento foi há 5 milhões de anos, onde os povos que habitavam o planeta, antes mesmo da descoberta do fogo, se alimentavam de plantas, frutas e sementes e viviam em harmonia com os animais. Com o passar do tempo, descobertas aconteceram, novas crenças foram fundadas e assim os animais entraram nas nossas refeições.

Nos dias atuais, uma parte da humanidade por motivos éticos, de saúde, ou pelo meio ambiente, é vegetariana. Mas não para por aí, muitos vão além do fato de não comer carne, e assim vão surgindo os diferentes grupos dentro do vegetarianismo, cada um com sua particularidade, e cada um com uma orientação nutricional específica.

De acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), o Vegetarianismo é o regime alimentar que exclui todos os tipos de carne (todos mesmo, boi, frango, peixe, frutos do mar, cordeiro…), e dentro deste grupo existem as distinções:

  • Ovolactovegetariano: vegetarianos que consomem ovos, leite e derivados na sua alimentação (é nesta classificação que está a grande maioria da população vegetariana)
  • Lactovegetariano: vegetarianos que consomem leite e seus derivados.
  • Ovovegetariano: vegetarianos que têm ovos na sua alimentação.
  • Vegetariano estrito: são vegetarianos que não consomem nenhum alimento de origem animal na sua alimentação (carnes, leite e derivados, ovos, mel…)
  • Vegano: indivíduos que vão além da alimentação, aqueles que são vegetarianos estritos, não consumindo nenhum alimento ou produto que foi feito a partir dos animais ou que tenha gerado exploração/sofrimento, como testes em cosméticos, por exemplo.

Assim, nutricionalmente e particularmente falando não sou nem contra, e nem a favor desse estilo alimentar (não sou adepta e nem indico aos meus pacientes). Acredito que cada um escolhe seu estilo, tanto de vida quanto alimentar e cabe a todos nós, como pessoas e profissionais da saúde saber aceitar e auxiliar.

Existem sim benefícios e malefícios no vegetarianismo, assim como em vários tipos de alimentação, mas com uma orientação nutricional adequada, uma alimentação vegetariana consegue atingir os níveis recomendados de vitaminas e minerais, sem levar prejuízos ao indivíduo, e principalmente sem perda de massa muscular, que é a principal dúvida em relação as restrições faladas acima. E o fato de pensarem que todos os vegetarianos possuem uma alimentação saudável também não é verdadeiro, pois muitas refeições podem ser vegetarianas e não serem saudáveis ao mesmo tempo.

Espero que tenham gostado e aprendido um pouco mais desse mundo sem alimentos de origem animal que está cada vez mais sendo conhecido. Nesta primeira matéria preferi falar um pouco do geral, e ao longo dos próximos posts vou me aprofundando em cada particularidade deste estilo alimentar.

Beijos e até a próxima!

 


5 comentários sobre “Vegetarianismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s